A integração da Educação Ambiental no processo de construção de si: experiências na Escola de Educação Básica Manoel Vicente Gomes

Palavras-chave: Educação, Educação Ambiental, Ensino Médio, Ambientalização Curricular, Projetos

Resumo

Integrar a Educação Ambiental (EA) nos currículos da Educação Básica se traduz em uma tarefa complexa, porém necessária tanto para a construção de si, quanto para o reconhecimento da importância deste tema transversal para as vivências e experiências neste planeta. Mas de que EA estamos falando? Como este tema transversal pode perpassar o currículo do Ensino Médio de modo interdisciplinar, coletivo e sistêmico? Foram estes questionamentos que nos levaram a buscar alcançar o objetivo de desvelar os horizontes da EA a partir de projetos interdisciplinares, coletivos e sistêmicos, realizados na Escola de Educação Básica Manoel Vicente Gomes, em Major Gercino, Santa Catarina, com base em oito Princípios da Ambientalização Curricular elaborados por Mota (2020): Sensibilização estético-ambiental; Complexidade bioecossistêmica; Globalização e Pertencimento ao lugar; Sustentabilidade; Justiça socioambiental; Mudanças do clima; Pensamento crítico-reflexivo; e Ética ecocidadã. O público-alvo foram estudantes do primeiro ao terceiro ano do Ensino Médio junto à equipe profissional da escola. Ao final, constatamos que há uma diversidade de concepções acerca da Educação Ambiental que pode ser trabalhada nos currículos do Ensino Médio e que os projetos são uma das melhores estratégias para uma aprendizagem significativa, capaz de potencializar o ser humano na sua integridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Junior Cesar Mota, Universidade Federal de Pelotas - UFPel, RS, Brasil

Doutor em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG) | Professor da Universidade Federal de Pelotas – UFPel | Pelotas, RS, Brasil | Lattes ID: http://lattes.cnpq.br/3073364058232279

Camila Grimes, Fundação Universidade Regional de Blumenau, SC, Brasil

Doutoranda em Educação pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB) | Escola de Educação Básica Manoel Vicente Gomes | Major Gercino, SC, Brasil | Lattes ID: http://lattes.cnpq.br/4211139719664424

Andrea Stefania Piazza, Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina, SC, Brasil

Especialista em Práticas Interdisciplinares pela Facvest e em Gestão Escolar pela Uniasselvi | Gestora Escolar da Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina | Santa Catarina, SC, Brasil | Lattes ID: http://lattes.cnpq.br/4512680852833070

Rozane Fermino da Silva, Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina, SC, Brasil

Especialista em Metodologia do ensino de português e inglês pela Faculdade Venda Nova do Imigrante (FAVENI) | Professora da Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina | Santa Catarina, SC, Brasil | Lattes ID: http://lattes.cnpq.br/7542010422412053

Flavio Booz, Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina, SC, Brasil

Especialista em Mídias na Educação pelo Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC e em Práticas Pedagógicas Interdisciplinares pela Faculdade Dom Bosco | Professor da Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina | Santa Catarina, SC, Brasil | Lattes ID: http://lattes.cnpq.br/9117633933969926

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

BOFF, Leonardo. Saber cuidar: ética do humano, compaixão pela terra. São Paulo: Vozes, 2003.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular.

Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Brasília: Ministério da Educação /Conselho Nacional de Educação, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental – PNEA e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Brasília, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Programa Nacional de Educação Ambiental – ProNEA. Brasília: Coordenação Geral de Educação Ambiental. 4. ed. Ministério do Meio Ambiente, 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Lei nº 12.187, de 29 de dezembro de 2009. Institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima – PNMC e dá outras providências. Brasília, DF: Brasília, 2009.

COUSIN, Claudia da Silva. Pertencer ao navegar, agir e narrar: a formação de educadores ambientais. 2010. 207 f. Tese (Doutorado) - Doutorado em Educação Ambiental, FURG, Rio Grande, 2010.

FREIRE, Paulo. Alfabetização: Leitura do mundo, leitura da palavra? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

HEIDEGGER, Martin. Ser e tempo. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

JUNYENT, Mercè; GELI, Anna Maria; ARBAT, Eva. Características de la ambientalización curricular: Modelo ACES. In: JUNYENT, Mercè; GELI, Anna Maria; ARBAT, Eva (Orgs.). Ambientalización Curricular de los Estudios Superiores. Proceso de Caracterización de la Ambientalización Curricular de los Estudios Superiores. Girona: Universitat de Girona – Red ACES, 2003. v. 2, p. 15-32.

LOUREIRO, Carlos Frederico. Educação ambiental e teorias críticas. In: GUIMARÃES, Mauro (Org.). Caminhos da educação ambiental: da forma à ação. Campinas: Papirus, 2006.

MORIN, Edgar. Introdução ao Pensamento Complexo. 5. ed. Porto Alegre: Editora Sulina, 2015.

MOTA, Junior Cesar. Proposta Metodológica para a Ambientalização Curricular: integrando a Educação Ambiental nos currículos da Educação Superior. 2020. 239 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande – FURG: Rio Grande, 2020.

SACRISTÁN, José Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SATO, Michèle. Debatendo os desafios da Educação Ambiental. Ambiente & Educação, Rio Grande, v. 5, n.1, 2002, p. 14-33.

SAUVÉ, Lucie. Educação Ambiental: possibilidades e limitações. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 317-322, 2005.

TEASS. Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade global. 1992. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/educacaoambiental/tratado.pdf. Acesso em: 29 jun. 2020.

TOZONI-REIS, Marília Freitas de Campos. Educação ambiental: natureza, razão e história. Campinas: Autores Associados, 2004.

Publicado
2020-09-01
Como Citar
Mota, J. C., Grimes, C., Piazza, A. S., Silva, R. F. da, & Booz, F. (2020). A integração da Educação Ambiental no processo de construção de si: experiências na Escola de Educação Básica Manoel Vicente Gomes. Revista Brasileira Do Ensino Médio, 3, 91-106. Recuperado de https://phprbraem.com.br/ojs/index.php/RBRAEM/article/view/69
Seção
Artigos - dossiê temático: ações de educação ambiental no Ensino Médio (2020)