Ecoformação e protagonismo socioambiental: diálogos e possibilidades ecoeducativas contemporâneas

Palavras-chave: Educação Ambiental, Protagonismo, Ensino-aprendizagem, Ecoeducação

Resumo

Na sociedade-mundo do tempo presente, envolvida no desenvolvimento sem precedentes de alterações ambientais globais, as quais têm produzido um permanente estado de crise socioambiental, o desafio educativo é conceber práticas em Educação Ambiental que transitem do apostilamento e panfletagem de informações para a mobilização crítico-transformadora dos sujeitos do ensino-aprendizagem, de dentro para fora do espaço escolar e vice versa. Neste ínterim, é necessário que se pense caminhos possíveis para atravessar as práticas pedagógicas que em nada contribuem com a efetivação de uma real mudança dos sujeitos, para além de comportamentos, mas uma consciência forjada por princípios e valores éticos socioambientais, comprometidos com a Terra enquanto pátria e bem comum. Este texto objetiva argumentar acerca dos desafios e possibilidades emergentes para o tratamento da problemática socioambiental local-global, mirando a ecoformação como processo que viabilize o protagonismo socioambiental e tramações ecoeducativas de dentro para fora dos muros da escola. Para tanto, faz-se um diálogo teórico-reflexivo por entre contribuições bibliográficas que tragam apontamentos e permitam a compreensão da temática, porém avançando propositivamente, abrindo caminhos para se lançar outras miradas e propostas para a Educação Ambiental, ou ecoeducação, nos processos e procedimentos didático-pedagógicos contemporâneos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Antônio Viana Botêlho, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), PE, Brasil

Doutorando no Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) | Colaborador no Grupo de Pesquisa Educação, Cultura Escolar e Inovação (GPECI) e no Laboratório de Ensino de Geografia e Profissionalização Docente (LEGEP) | Recife, PE, Brasil | Lattes ID: http://lattes.cnpq.br/1635677114023712

Francisco Kennedy Silva dos Santos, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), PE, Brasil

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e Pós-doutor pela Université du Québec à Montréal - Canadá | Professor permanente e pesquisador do curso de graduação em Geografia e do Programa de Pós-graduação em Geografia da UFPE; Líder do Grupo de Pesquisa Educação Geográfica, Cultura Escolar e Inovação (GPECI/CNPQ/UFPE) | Recife, PE, Brasil | Lattes ID: http://lattes.cnpq.br/8799647544989939

Referências

__________________. Educação Ambiental transformadora. In: LAYARARGUES, Phillipe Pomier. (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: MMA, 2004, p. 65-84.

__________________. Pesquisa-ação-participativa e a educação ambiental: uma parceria construída pela identificação teórica e metodológica. In: TOZZONI-REIS, Marília Freitas de Campos. (Org.). Pesquisa-ação-participativa em educação ambiental: reflexões teóricas. São Paulo: Annablume, 2007.

ACOSTA, Alberto. O bem viver: uma oportunidade para imaginar outros mundos. São Paulo: Autonomia Literária, Elefante, 2016. 268p.

ALARCÃO, Isabel. A escola reflexiva. In: ALARCÃO, I. (org). Escola reflexiva e nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

BOFF, Leonardo. Ecologia. Grito da Terra, grito dos pobres. São Paulo: Ática, 1996.

BOTÊLHO, Lucas Antônio Viana. A ecocidadania como princípio formativo e propositivo: diálogos necessários para a construção de uma escola cidadã. 195f. 2017. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós-graduação em Geografia, Universidade Federal de Pernambuco, 2017.

FRAGA, Lisiane. Educação Ambiental e valores: recriando espaço para uma razão sensível. In: BONOTTO, Dalva Maria; CARVALHO, Maria Bernardete (Orgs.). Educação ambiental e valores na escola. 1. ed. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2016, p. 139-154.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

GADOTTI, Moacir. Pedagogia da Terra e Cultura de Sustentabilidade. Revista Lusófona de Educação, n. 6, 2005, 15-29.

GUIMARAES, Mauro. A Dimensão ambiental na educação. 4. Ed. Campinas: Papirus, 2001.

GUTIÉRREZ, Francisco; PRADO, Cruz. Ecopedagogia e cidadania planetária. 3. Ed. São Paulo: Cortez, 2013.

JACOBI, Pedro. Meio Ambiente, riscos e aprendizagem social. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 10, n. 26, p.346-364, set./dez. 2015.

LAYARARGUES, Philippe Pomier. O cinismo da reciclagem: o significado ideológico da reciclagem da lata de alumínio e suas implicações para a educação ambiental. In: LOUREIRO, Carlos Frederico; LAYARARGUES, Philippe Pomier; CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Educação ambiental: repensando o espaço do cidadão. São Paulo: Cortez, 4. ed. 2008, p. 179-220.

LOBINO, M. G. F. A práxis ambiental educativa: diálogo entre diferentes saberes. 2. Ed. Vitória: EDUFES, 2013.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo (Org). Cidadania e meio ambiente. Salvador: Centro de Recursos Ambientais, 2003. 168p.

MARQUES, Mario Osório. A educação no limiar do terceiro milênio, exigente de outro paradigma. Contexto e Educação, Editora UNIJUÍ, Ano 15, nº 59, Jul./Set. 2000, p. 113-128.

MORIN, Edgar.; CIURANA, E.-R.; MOTTA, R. D. Educar na era planetária: o pensamento complexo como método de aprendizagem pelo erro e incerteza humana. São Paulo: Cortez, 2003.

NARDY, Mariana.; DEGASPERI, Thais Cristiane. Educação Ambiental e cidadania: desafios para a construção do pensamento glocal. In: BONOTTO, Dalva Maria; CARVALHO, Maria Bernardete (Orgs.). Educação ambiental e valores na escola. 1. Ed. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2016, p. 119-137.

REIGOTA, Marcos. Meio ambiente e representação social. 8. Ed. São Paulo: Cortez, 2010.

RIVERA, Jose Armando Santiago. A geografia escolar no debate epistemológico e didático do mundo contemporâneo. In: CASTELLAR, Sônia Maria Vanzella.; CAVALCANTI, Lana de Souza; CALLAI, Hellena Copetti. (orgs.). Didática da Geografia: aportes teóricos e metodológicos. São Paulo: Xamã, 2012, p. 27-44.

SANTOS, Milton. O espaço do cidadão. 7. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2007.

SCHERER, Márcia. Ambiente e Cidadania: estudo sobre a ação do estado democrático de direito na inclusão social e na sustentabilidade. 2008. 167p. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento) – Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento, Centro Universitário Univates, Lajeado, 2008.

SILVA, Ana Tereza Reis da. Ecoformação: reflexões para uma pedagogia ambiental, a partir de Rousseau, Morin e Pineau. Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 18, p. 95-104, jul./dez. 2008.

SOFFIATI, Arthur. Fundamentos filosóficos e históricos para o exercício da ecocidadania e da ecoeducação. In: LOUREIRO, Carlos Frederico; LAYARARGUES, Philippe Pomier; CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Educação ambiental: repensando o espaço do cidadão. São Paulo: Cortez, 4. ed. 2008. p. 23- 68.

TOZONI-REIS, Marília Freitas de Campos. Pesquisa-ação em Educação Ambiental. Pesquisa em Educação Ambiental, vol. 3, n. 1, pp. 155-169, 2008.

Publicado
2020-09-01
Como Citar
Botêlho, L. A. V., & Santos, F. K. S. dos. (2020). Ecoformação e protagonismo socioambiental: diálogos e possibilidades ecoeducativas contemporâneas. Revista Brasileira Do Ensino Médio, 3, 63-75. Recuperado de https://phprbraem.com.br/ojs/index.php/RBRAEM/article/view/68
Seção
Artigos - dossiê temático: ações de educação ambiental no Ensino Médio (2020)